segunda-feira, 16 de junho de 2014

0

16 de Junho de 1999: Palmeirense nenhum esquece


Há exatos 15 anos, a torcida Palmeirense comemorava o principal título de toda a história do clube alviverde. Se trata da Libertadores da América de 1999, a 40º da história. O rival do clube paulista na decisão foi o Deportivo Cali, da Colômbia.

Para chegar a final, o clube verde e branco de Palestra Itália sofreu, sofreu muito. Na fase de grupos, classificou-se em segundo, com 10 pontos, ficando atrás do rival Corinthians. Nas oitavas-de-final, enfrentou o Vasco da Gama, que defendia o título, uma vez que havia levantado a taça no ano anterior. Com um empate no primeiro jogo realizado no Palestra Itália e uma vitória em São Januário, avançou para as quartas. Enfrentou então, o maior rival, isso mesmo, o Corinthians. Em dois jogos, ambos realizados no Morumbi, com uma vitória para cada lado pelo mesmo placar (2 a 0), a partida foi para os pênaltis, vencendo a disputa por 4 a 2, o 'Alviverde Imponente" avançou mais uma vez de fase.

Desta vez enfrentou o River Plate. No primeiro jogo na Argentina os donos da casa venceram por 1 a 0. Já no jogo de volta, no Palestra Itália, o Verdão venceu por 3 a 0. Chegando assim, a sua terceira final de Libertadores. Em 1961, perdeu para o Peñarol do Uruguai, que era o atual campeão. E em 1968 levou a pior frente ao Estudiantes de La Plata, que iniciaria ali seu tricampeonato de 68, 69 e 1970.

Mais dois jogos separavam Palmeiras ou Deportivo Cali do título e de Tóquio, para a disputa do Mundial de Clubes.

O primeiro confronto entre ambos que ocorreu em 2 de junho de 1999, em Cali, no Estádio Olímpico Pascual Guerrero teve a vitória do Deportivo por 1 a 0.

O jogo da volta, foi no dia 16 de junho de 1999, no estádio Palestra Itália. O time colombiano jogava pelo empate. O estádio do clube alviverde estava completamente lotado, não cabia mais nada. Quando a bola rolou o que se viu foi muita marcação e vontade. Com poucas chances de gol o placar terminou em 0 a 0. Na segunda etapa, aos 20 minutos, o velho Evair saiu do banco de reservas para abrir o marcador. De pênalti. O estádio explodiu. Mas 5 minutos depois Zapata igualava o marcador, após pênalti cometido por Júnior Baiano. O Palestra Itália calou. Aos 31 minutos, numa troca de passes envolvente entre Zinho, Euller e Júnior, a bola caiu nos pés de Oséas. Na pequena área, livre de marcação, um leve 'tapa' e o gol redentor, que levava o duelo para os pênaltis.
Logo na primeira cobrança, Zinho chutou no travessão. O goleiro adversário Dudamel tirou "onda" do Palmeirense.


Mas a partir daí, o Palmeiras não desperdiçou mais cobranças. Júnior Baiano, Roque Júnior, Rogério e por último Euller conferiram com categoria. A última cobrança ficou por conta de Zapata, principal jogador do Deportivo Cali. A bola chutada por Zapata foi caprichosamente para fora, rente à trave direita do goleiro Marcos. Final, Palmeiras 4 vs 3 Deportivo Cali. O Palestra Itália explodiu mais uma vez, torcedores de todos os cantos do Brasil e do mundo soltavam o grito de 'É Campeão', que estava preso na garganta havia 3 décadas. O Palmeiras enfim, era campeão da Libertadores da América.
Naquela quarta-feira à noite de 16 de junho de 1999, o Palmeiras foi à campo com: Marcos; Arce (Evair), Júnior Baiano, Roque Júnior e Júnior; Rogério, César Sampaio, Alex (Euller) e Zinho; Paulo Nunes e Oséas.

Aquele 16 de junho, sem dúvidas, jamais será esquecido pelos Palmeirenses. A América era pintada de verde e branca pela primeira vez e São Marcos começava a fazer milagres.



Abraços e até a próxima!

quinta-feira, 12 de junho de 2014

0

Curiosidades sobre as Copas

Estamos a poucas horas do início da Copa do Mundo FIFA Brasil 2014, o evento esportivo mais aguardado dos últimos anos. Todos já respiram e expiram futebol. Com isso, separamos as maiores curiosidades da história dos 19 mundiais disputados até aqui. Algumas não são novidades pra ninguém, como a de que o Brasil é o único país a estar em todas as edições da competição, mas outras, no entanto, pouco conhecidas e algumas até, porque não, engraçadas. 

O primeiro gol da história das Copas foi marcado por Lucien Laurent, francês, aos 19 minutos de jogo no duelo entre França x México na edição de 1930, ocorrida no Uruguai. A França venceu o empate por 4 x 1, sendo assim, a primeira seleção a vencer uma partida em Copa do Mundo.

A primeira partida do Brasil em Copas ocorreu em 14 de julho de 1930, em Montevidéu, Uruguai. A Seleção Brasileira perdeu para a Iugoslávia pelo placar de 2 a 1.

A primeira vez em que a competição passou a ter sua música oficial foi na edição chilena de 1962. O grupo Los Ramblers foi o detentor deste privilégio.

A competição passou a ter um mascote em 1966, na Inglaterra. O leão Willie deu sorte aos ingleses, que faturou o primeiro e único título mundial de sua história jogando em casa.

A maior goleada ocorreu em 1982. A Hungria meteu 10 a 1 na seleção de El Salvador.

O gol mais rápido em Copas foi marcado pelo turco Hakan Sukur, na edição de 2002. Ele precisou de apenas 11 segundos para abrir o placar contra a Coreia do Sul, na disputa do 3º lugar.

O mexicano Antonio Carbajal e o alemão Lothar Matthäus são os jogadores que participaram de mais edições, com 5 cada. O goleiro mexicano jogou em 1950, 1954, 1958, 1962 e 1966, enquanto que o alemão esteve em 1982, 1986, 1990, 1994 e 1998. Matthäus, com 25 jogos, detém também o recorde de maior número de partidas disputadas. 

A Alemanha é a seleção com mais partidas disputadas: 99 no total.

Com 210 gols marcados, o Brasil é a seleção que mais balançou as redes adversários ao longo destes 19 mundiais.

O maior artilheiro da história das Copas é Ronaldo Fenômeno com 15 gols. Ele precisou de 19 partidas para alcançar esta marca.

O maior público em um jogo de Copa ocorreu em 1950, aqui mesmo no Brasil. 173.850 pessoas estavam no Maracanã. Na ocasião, a seleção uruguaia derrotou os donos da casa por 2 a 1, ficando com o título, o segundo de sua história.

Já o menor público ocorreu em 1930, no Uruguai. Apenas 300 pessoas foram ao estádio ver Romênia e Peru.

Para encerrar, uma curiosidade aos supersticiosos: após conquistar o tri em 1970, no México, o Brasil levou 24 anos para conquistar o tetra, em 1994, nos EUA. Com a seleção italiana também foram 24 anos de jejum. Conquistaram o tri na Espanha, em 1982 e foram tetra na Alemanha, em 2006. A seleção alemã comemora 24 anos do tri conquistado na Itália, em 1990, agora em 2014. Será que a escrita dos 24 anos se repetirá? Veremos...




Foto: (http://www.panoticias.com.br/)

 
Abraços e até a próxima.



quinta-feira, 5 de junho de 2014

0

Frases dos ônibus das seleções na Copa do Mundo

Há pouco menos de um mês, a entidade máxima do futebol divulgou os slogans que estarão estampados nos ônibus de cada seleção que disputará a Copa do Mundo. A escolha foi feita através de votação no site oficial da FIFA, podendo o torcedor optar por três frases para cada país.

As três opções brasileiras eram: "Engata a 6ª, Brasil!"; "Não na nossa casa!!!" e "Preparem-se, o hexa está chegando!" A escolhida você confere logo abaixo.

Confira a frase de cada seleção na Copa do Brasil e também a usada por sua respectiva seleção na Copa da África do Sul, em 2010:


Alemanha: Um país, um time, um sonho.
Copa 2010: Na estrada para ganhar a Copa!

Argélia: Guerreiros do deserto no Brasil.
Copa 2010: Estrela e a lua crescente com um objetivo: Vitória!

Argentina: Não somos um time, somos um país.
Copa 2010: Última parada: a glória.

Austrália: Socceroos: pulando para a glória.
Copa 2010: Ouse sonhar, avance Austrália.

Bélgica: Espere o impossível.

Bósnia: Dragões no coração, dragões em campo.

Brasil: Preparem-se, o hexa está chegando!
Copa 2010: Lotado! O Brasil inteiro está aqui dentro!

Camarões: Um leão sempre será um leão.
Copa 2010: Os Leões Indomáveis estão de volta.

Chile: Chi, chi, chi, le, le le, Viva Chile!
Copa 2010: Vermelho é o sangue do meu coração, Chile campeão.

Colômbia: Aqui não viaja só uma equipe, viaja todo um país.

Coreia do Sul: Vamos nos divertir, Vermelhos!
Copa 2010: Os gritos dos Vermelhos, República da Coreia unida.

Costa do Marfim: Elefantes rumo ao Brasil.
Copa 2010: Elefantes, vamos lutar pela vitória!

Costa Rica: Minhas paixões são futebol, minha força, minhas pessoas, meu orgulho Costa Rica.

Croácia: Com fogo em nossos corações, um por todos e todos por um, Croácia.

Equador: Um compromisso, uma paixão, um coração. Tudo por você, Equador.

Espanha: Dentro de nossos corações, existe a paixão dos campeões.
Copa 2010: Esperança é meu caminho, vitória é meu destino.

Estados Unidos da América: Unidos por um time, guiados pela paixão.
Copa 2010: Vida, liberdade e a busca pela vitória!

França: A palavra "impossível" não existe em francês.
Copa 2010: Todos juntos por um novo sonho em azul.

Gana: As Estrelas Negras chegaram para iluminar o Brasil.
Copa 2010:  A esperança da África.

Grécia: Os heróis jogam como os gregos.
Copa 2010: A Grécia está em todos os lugares!

Holanda: Homens de verdade vestem laranja.
Copa 2010: Não tema os cinco grandes, tema os 11 laranjas.

Honduras: Somos um povo, uma nação, cinco estrelas no coração.
Copa 2010: Um país, uma paixão, 5 estrelas no coração!

Inglaterra: O sonho de um time, as batidas de coração de milhares.
Copa 2010: Jogando com orgulho e glória.

Irã: Honra da Pérsia.

Itália: Vamos pintar o sonho da Copa do Mundo de azul.
Copa 2010: O nosso azul no céu africano!

Japão: Samurais, chegou a hora de lutar!
Copa 2010: O espírito Samurai nunca morre! Vitória para o Japão!

México: Sempre unidos, sempre aztecas.
Copa 2010: É hora de um novo campeão!

Nigéria: Só juntos podemos vencer.
Copa 2010: Super Águias e super torcedores, estamos unidos.

Portugal: O passado é história, o futuro é a vitória.
Copa 2010: Um sonho, uma ambição… Portugal campeão!

Rússia: Ninguém pode nos alcançar.

Suíça: Estação final: 13/07/2014 - Maracanã.
Copa 2010: Vamos, Suíça!

Uruguai: O sonho de três milhões... Vamos, Uruguai!
Copa 2010:  O sol brilha sobre nós! Vamos, Uruguai!


Lembrando que cada frase estará escrita no idioma de cada país e em inglês.

E aí caros amigos e leitores, o que acharam dos slogans? Ficaram bons ou faltou criatividade? E em comparação com os da Copa da África do Sul, qual se sobressai?  Deixe sua opinião.


Foto: (Site Oficial da FIFA)


Abraços e até a próxima.